O Exemplo de Keanu Reeves

Em um metrô completamente cheio, Keanu, quase desconhecido se levanta e dá o seu lugar para uma mulher se sentar. Levanta-se e ela se senta enquanto ele acomoda melhor a sua mochila nas costas. Para onde irá tão cedo este homem? Talvez apenas agisse assim para não se esquecer dos dias difíceis da sua vida, dos tempos que ficaram, mas agora tem sido visto sentado conversando com andarilhos, ou comendo sozinho ou com eles sentado nas praças.

“Eu não preciso ser feliz para viver. A felicidade não me é absolutamente essencial”.

Assim, quanto mais conhecemos Keanu Reeves, mais gostamos dele como criatura humana.

Com uma fortuna de aproximadamente 400 milhões de dólares, este homem humilde afirma que não precisa mais do que seu próprio corpo para viver, ganhou cerca de 260 milhões de dólares com seu papel na trilogia de Matrix, doou aproximadamente 35 milhões para a equipe de efeitos especiais e maquiadores, ou seja, mais de 1 milhão de dólares para cada membro do setting de filmagem do seu elenco.

Isto me faz lembrar do mestre Milton Erickson que dia disse que:

“se você deseja ter sucesso em sua vida, você precisa fazer com que cada um ao seu redor cresça com você”.

Curiosamente, não se tem notícias de que Keanu Reeves tenha lido Milton Erickson ou Viktor Frankl que têm sido considerados alguns dos maiores psicólogos do mundo. No entanto, existe algo em comum entre estas pessoas simples e visionárias e celebridades como Frankl que foi o prisioneiro 119104 do campo de concentração de Auschwitz, Erickson que foi portador de poliomielite e passou a maior parte de sua vida em cadeiras de rodas, além de ser daltônico e sentir dores crônicas, e Keanu Reeves que teve uma vida marcada por tragédias desde a sua infância.

Inspiro-me em Nietzsche que em seu livro “O crepúsculo dos ídolos” afirma que: “Quando alguém tem “uma razão” para viver, quase sempre encontra um “como” viver” e chegar ao que sonha, ou que; “Quando um navegante sabe para onde vai, quase todos os ventos lhe são favoráveis”.

Acabamos então com o mito de que uma pessoa “precisa” de uma família feliz, perfeita e bem estruturada para dar certo na vida. Aprendi com a vida que muita coisa boa pode fluir, nascer e crescer a partir de coisas ruins e que as tragédias das nossas vidas, podem ser “utilizadas” para construção de algo bom.

Keanu Reeves tem dito coisas como; “O dinheiro não significa nada para mim. Eu fiz muito dinheiro, mas eu quero mesmo é curtir a vida e não me estressar vigiando contas bancárias. Todos nós sabemos que uma boa saúde é muito mais importante”. Evidentemente que ele está certo e vimos isto em declarações de Steve Jobs que disse em suas últimas palavras verdades belíssimas como:

“Só agora entendo, que ao invés de acumular dinheiro para muitas vidas, eu deveria ter realizado objetivos que não estão relacionados com o dinheiro. Como, por exemplo, criar uma história de amor significativa e realizar sonhos, pois, às vezes, uma pessoa pode ser um fracasso na vida, apesar de sua conta bancária milionária.

Reeves criou e tem mantido fundações para financiar pesquisas para curar o câncer. Doou 70 milhões de dólares para os hospitais que ajudaram a curar sua irmã Kim Reeves, que era portadora de leucemia. Disse; “Eu tenho uma fundação funcionando há alguns anos, ajudo hospitais infantis e pesquisas sobre o câncer, mas não gosto de associar o meu nome às minhas doações, e, na verdade, eu apenas dou condições para que a instituições que eu ajudo, para que elas façam bem o que já fazem”.

É com esta disposição que, ao longo dos anos, Keanu vem apoiando instituições de caridade como: Angelwear, City of hope, CoachArt, Entertainment Industry Foundation, Lifebeat, Make it right, PETA, Racing for Kids, SickKids Foundation, Spinal Cord Opportunities for Rehabilitation Endowment, Stand up to Cancer, Wildlife WayStation entre outras.

No mês de setembro de 1997 Keanu Reeves, que agora tinha milhões e milhões de dólares, decidiu passar uma manhã em West Hollywood com um sem-teto, conversando, partilhando como se fosse igual a ele mesmo e isto, evidentemente, está em sintonia até com os ensinamentos de Jesus Cristo sobre o “amar ao próximo como a si mesmo”.

Disse em uma entrevista em 2003 que o dinheiro é a última coisa no que ele pensa. Que poderia viver os próximos séculos com o que ele já conseguiu e a vida é uma só.

Há algum tempo circulou pela Internet uma imagem dele num metrô, junto com um texto, dizendo:

“Esse cara lendo jornal tranquilamente num metrô se chama Keanu Reeves. Ele nasceu em uma família problemática. O pai seu foi preso quando ele tinha 12 anos de idade por tráfico de drogas. Sua mãe era stripper. Sua família que era de origem libanesa, se mudou para o Canadá e ele teve vários padrastos. Ele viu sua namorada morrer, eles que iriam se casar, mas ela morreu num acidente de carro que foi televisionado para o mundo.

Sua então namorada já estava um pouco depressiva porque havia perdido o bebê que o casal logo teria. Desde então, ele tem evitado relacionamentos sérios e nunca casou ou nem teve filhos embora seja este o seu sonho.

Ele é o único dos grandes astros de Hollywood que não tem uma mansão luxuosa. Perguntado sobre os por quês desta vida tão humilde, ele respondeu:
“– Moro num flat, tenho tudo que quero a hora que quero. Por que trocaria isso tudo por uma imensa casa vazia?

Em 1993 Keanu Reeves perdeu River Phoenix, um dos seus melhores amigos por overdose ele que era irmão do também ator Joaquin Phoenix. Phoenix faleceu à sua frente na calçada da casa noturna Viper Room de Los Angeles, onde Johnny Deep se apresentava com Flea, um dos componentes do grupo musical Hot Chilli Peppers.

Na mesma época, perdeu se pai, que novamente foi preso por porte de drogas e condenado a 10 anos de prisão. Sua irmã mais nova teve uma leucemia e quase chegou a morte, e quando ela se curou, foi a ocasião em que ele doou mais da metade da fortuna que ele ganhou em Matrix para os hospitais que cuidavam da mesma doença que sua irmã teve.

Keanu Reeves chegou mesmo a morar alguns meses na rua junto com os sem teto, para se colocar no lugar dos mesmos e compreendê-los melhor. Quem já o viu pelas ruas sabe que ele anda sem seguranças, toma lanches da rua e usa roupas normais, etc.

Em um dos seus aniversários, ele foi numa lojinha comprar um pequeno bolo e ficou por ali comendo sozinho e para se alguns fãs que o reconhecia, ele dava um pedaço e quando alguém lhe perguntava qual era o seu apelido ele dizia “sad Keanu”, ou seja, “Keanu Triste” e ainda acrescentava:

- Vocês precisam ser felizes para viver. Eu não.

Por todas estas coisas, Keanu Reeves merece todo o nosso respeito, ele que explodiu em Hollywood com filmes como Matrix, Constantine, Velocidade Máxima, Ligações Perigosas, Drácula, Alguém tem que ceder, o advogado do Diabo e muitos outros. Seus filmes são queridos e muito deste sucesso se deve ao seu incrível carisma.

Reeves nasceu em Beirute, no Líbano e o seu nome de batismo foi dado em homenagem a um tio bisavô, e poeticamente significa “cool breeze over the mountains” “Brisa fresca das montanhas” ou, numa tradução mais simples significaria “suavidade”, “Frescor” ou “Serenidade”.

Keanu Reeves seria um destes homens que devido ao seu charme, sua beleza e o seu dinheiro, poderia conseguir a mulher que bem quisesse? Pois bem, mas quem disse que é somente o dinheiro traz felicidade? Apesar de todo o sucesso, da fama e dos milhões de dólares em sua conta, Reeves não conseguiu se desviar do seu destino familiar e de ter uma família complicada embora isto não o impedisse de dar certo na vida.

Em 1999 ele seria pai de um bebê, fruto do seu relacionamento com Jennifer Syme e que nasceria em dezembro. Apesar da gravidez, o casal decidiu não se casar, Keanu comprou uma casa para Syme em Los Angeles e acompanhava de perto a sua gravidez. Há poucos dias do nascimento, descobriu-se em um ultrassom que o bebê, uma menina, cujo nome escolhido seria Ava, havia morrido no ventre de Jennifer.

No dia 24 de dezembro de 1999, em um parto induzido e acompanhado por Keanu, Jennifer; o bebê, foi retirado e enterrado no cemitério de Los Angeles. Pouco tempo depois ele que dava toda assistência à sua namorada e ex-futura esposa, a viu morrer num acidente de carro, e ser enterrada ao lado da filha, Ava, também em Los Angeles.

Uma das coisas mais difíceis para o ser humano é se desapegar das coisas materiais, mas as experiências de vida de Keanu o transformou num artista diferente, alguém que afirma que seu maior objetivo ainda é reencontrar o seu amor, se casar e ter filhos.

“Eu sou muito grato por ter a oportunidade de trabalhar, e por algumas pessoas gostarem do que faço e a isso devo todo meu respeito”.

Por tudo isto, parece que ele tem merecido toda a admiração que recebe, como alguém que tem dado uma belíssima lição de vida e com quem muitos gostariam de aprender.

José Carlos Vitor Gomes, Psic
19 99191-5685

Ainda não existe comentários

Deixe uma resposta