O diabo e o assédio de Eva

- Sobre a traição -

Para dizer a verdade, Eva não tinha motivos para ter tanta beleza e nem podia fazer uso algum dela, fosse para o bem ou para o mau. O Diabo foi esperto o suficiente para fazer alguma coisa que não significasse nada, na esperança de aumentar-lhe a ousadia e a agudeza do seu espírito.

Mas para voltar aos métodos de Satã, talvez ele tenha tentado lhe sussurrar durante o sono. Teria sido um truque fantástico, verdade seja dita, e com isto ele certamente revirou a cabeça de Eva, lhe fazendo acreditar que se tornaria uma "deusa" e deve lhe ter vendido cuidadosamente esta ideia em outras conversas depois.

Eu poderia entrar em pormenores sobre isto, apesar do Diabo já tê-lo tentado antes, mas a tentativa foi feita com todas as mulheres desde então, com a finalidade de lhes roubar a modéstia e a simplicidade por meio de cantadas elogiosas e mais sutis. Os homens mais endiabrados conseguem chegar a uma mulher enquanto ela dorme profundamente e lhe sussurrar as coisas que elas mais gostam de ouvir, e elas sonharão com o que lhes falaram ... e o mesmo pode acontecer aos homens se bem quiserem as diabas.

Óbvio que isto também se aplica à raça de Eva e parece que toda perdição assim começou. Ela acordou com a cabeça cheia de ideias agradáveis, desejos ilícitos e de um sabor tão especial como nunca gozara antes, algo que fatalmente lhe infundiu sonhos e prazeres que sua alma não estava acostumada a sentir.

Seus ouvidos queriam dormir mais cedo para receber o que lhe chegava em sussurros tão irresistíveis. Estranho lhe era o desejo de dormir tão cedo no Paraíso! Enquanto isto Adão, displicente e se atentar para nada, caminhava feliz entre os bosques colhendo os frutos que pendiam dos seus galhos e da graça de Deus.

Parece que temos notícia de apenas dois tipos de sonhos até ali, um em que a mulher sonhava poder sair de lá nos braços do diabo, e o outro era aquele em que o Diabo lhe tinha entrado na alma e nos seus sonhos para lhe ofertar um paraíso ainda melhor.

José carlos vitor gomes, Psic
(19) 99191-5685

Ainda não existe comentários

Deixe uma resposta