Como educar meninos

COMO CRIAR MENINOS

Nesses tempos de sexo, drogas e velocidade, de balada e músicas altas, os clientes, às vezes perdidos, nos solicitam orientações sobre como criar bem os seus filhos, meninos e meninas, mas especialmente os meninos, porque estes estão muito mais expostos e vulneráveis a todos os riscos da pós-modernidade e dos nossos dias: das drogas e a violência.

No entanto, é relativamente fácil mais criar meninos! Eles adoram pais fortes e firmes.

Infelizmente vivemos hoje em dia um “filharcado”, ou seja, os pais às vezes têm medo dos seus filhos. Eles perdem o controle sobre os meninos por acharem que eles, por serem homens são inatingíveis e podem aventurar e viver tudo o que eles querem, seja o que for.

Os pais se equivocam demais, sobretudo aqueles que vêm origens mais humildes e sofreram muito e atingiram uma vida sócio econômica mais confortável, eles infelizmente acabam cometendo o erro de quererem que seus filhos tenham tudo o que eles não tiveram e então cometem o erro pavoroso de “dar aos filhos tudo o que eles pedem” e aí vem a primeira orientação.

1 – Não tenha medo do seu filho; imponha limites! É necessário!

Os filhos não sabem disso, mas eles pedem o controle dos seus pais e esses pedidos chegam todas as vezes que eles, por exemplo; exageram, chegam tarde demais, bebem ou recebem uma multa de trânsito etc. Isto é geralmente um pedido de socorro, um grito do tipo “- Por favor, cuidem de mim!”
…E aí vem a segunda orientação que é uma dessas que ninguém normalmente concorda, nem filhos e nem pais.

2 – Tenha controle sobre seu filho; saiba quem são seus amigos e por onde eles andam. Monitore!!!!

As drogas estão cada vez mais presentes e os seus efeitos são avassaladores, mas os jovens normalmente não percebem o poder letal dos seus vícios. Os vícios são autoimunes! Eles jovens não estão prontos e, às vezes, uma única experiência pode ser fatal como um tiro. Então, com base nisto oferecemos a terceira orientação não menos controvertida:

3 – Eles precisam dormir em casa com seus pais e quando a educação é saudável, eles geralmente dormem antes da meia noite (em suas casas).

Os bons pais normalmente são chatos. Os bons pais são controladores e frustram os seus filhos. Os bons pais permitem que eles se divirtam somente entre amigos, com vizinhos, conhecidos e controlam seus filhos sim, até que eles amadureçam.

Nesses últimos anos acompanhamos em consultórios dezenas de meninos que se viciaram e se perderam. Alguns morreram em acidentes de carros porque beberam demais, outros se suicidaram, muitos se tornaram dependentes químicos, delinquentes e nunca mais se resgataram e são vidas que se perdem.

Vários acabaram presos por crimes bobos e às vezes por descuidos perderam a vida e a saúde. Normalmente os pais desses meninos destruídos são “muito legais”, não impedem que eles façam quase nada e dormem tranquilos sem saber por onde eles andam. Esses pais não sabem com quem estão os seus meninos e o que eles estão fazendo. A educação foi terceirizada!!!!!

4 – Não tenha medo de ser chato.

Outros se acham “modernosos” oferecem maconha, cerveja e até levam seus filhos na zona.
A cervejinha aparentemente inofensiva não seriam um problema se elas não fossem “a porta de entrada” para as drogas mais pesadas. Todos os viciados em cocaína que tem recaídas normalmente se queixam que elas aconteceram após tomarem uma, duas ou três cervejinhas.
Também a maconha não seria um problema se ela não “o primeiro passo” para a iniciação em drogas piores alguns anos depois.

A década de sessenta e setenta errou muito e se arrependeu de muitas coisas no que se refere a educação dos seus filhos. Elas foram décadas muito libertárias e deixavam e os pais deixaram soltos os seus filhos sem que eles tivessem prontos para várias experiências. Hoje sabemos que os filhos saudáveis; aqueles que estudam, trabalham e vivem bem em seus relacionamentos precisam de controle e controle é o outro nome que damos para os “cuidados”.
Educação de filhos meninos ou meninas precisa de limites e de uma certa frustração porque a vida não nos dá, de verdade, tudo aquilo que queremos e precisamos aprender a lutar com isto.
Finalmente deixamos mais uma informação que a maioria não gosta de ouvir, não concordam ou não aceitam.

5 – Os melhores pais são levemente chatos, no entanto, são seguros e não ficam em crise quando seus filhos os rotulam de chatos ou quando choram porque precisam cumprir regras.

Os meninos e as meninas nem sempre estão em condições de discriminar o que é bom para eles antes dos dezessete ou dezoito anos. Você tem responsabilidade sobre eles! Se você for o chato que eles precisam que você seja, um dia eles agradecerão você. Se você for o pai frouxo que eles chamam de “pai legal”, um dia eles o acusarão de negligente ou de pai ausente. Recentemente foi comprovado que os viciados usam drogas para substituir esses pais “bonzinhos” que um dia foram maravilhosos porque eram simplesmente “ausentes”.

Não me preocupo com a censura dos leitores que discordam depois de mais de 30 anos de experiência de consultório, porque somente eu sei as coisas que eu presenciei ao longo desses anos… Além disto, eu não estou neste mundo para escrever coisas que as pessoas gostam de ouvir e cada vez mais eu confirmo que, frequentemente:

A gente se desilude porque se ilude!

José carlos vitor gomes, Psic
19 99191-5685

Ainda não existe comentários

Deixe uma resposta