A inteligencia do clítoris

A INTELIGENCIA DO CLÍTORIS

 

Muitos se perguntam sobre as diferenças entre o prazer do homem e da mulher, o que nos pede uma melhor compreensão sobre como funciona o prazer feminino e quais as funções do clitóris, para aqueles que têm curiosidades sobre o tema e queiram entender melhor o seu funcionamento.

O clitóris é um pênis em miniatura que, guardadas as devidas proporções é muito mais poderoso do que o pênis, com a diferença de que este nunca envelhece e pode funcionar a vida toda, praticamente sem disfunção erétil.

O clitóris é um pequeno botão mágico que se encontra escondido em um lugar estratégico na parte superior da entrada da vagina e ele simplesmente faz maravilhas no que se refere ao prazer feminino e nos interessa saber algo mais sobre este motorzinho minúsculo do prazer feminino e deixaremos aqui alguns dados importantes.

Ele tem mais de 8.000 mil terminais nervosos.

Sim, é isto mesmo. O clitóris conta com mais de 8.000 terminações nervosas e é considerada a parte mais sensível do corpo feminino. Na verdade, é muito mais sensível do que a língua, o pênis ou as pontas dos dedos. Por isto mesmo, é importante saber estimulá-lo corretamente para não causar dor e desconfortos.

O clitóris é feito do mesmo tecido que causa ereção no pênis.

Sendo na verdade um micro pênis muito mais sensível do que o pênis masculino, o tecido que compreende tanto o clitóris quanto o pênis são os mesmos. Por isto ele também se torna ereto quando a mulher está excitada, no entanto, normalmente ele não é visto já que fica encoberto por um prepúcio ou por uma pele protetora.

Ele existe apenas e tão somente para proporcionar o prazer.

O clitóris não tem nenhuma função reprodutiva. Não interfere na atividade urinária e não se urina através dele, não contribui em nada para o nascimento dos bebes. Está onde se encontra apenas esperando ser estimulado para se produzir o orgasmo. Sendo esta a sua única função, é necessário reconhecermos que, sem o clitóris, o sexo para as mulheres seria algo muito chato e desagradável e, é claro que um bom relacionamento íntimo, deveria incluir um cuidado especial com o clitóris para o aumento do prazer para os dois.

O orgasmo do clitóris é mais intenso do que o do pênis.

Mesmo os melhores orgasmos masculinos, não podem ser comparados nem termos de intensidade e nem em duração com a qualidade de um orgasmo feminino. Um orgasmo masculino dura aproximadamente entre 7 e 10 segundos, enquanto o orgasmo produzido pelo clitóris pode durar entre 15 e 20 segundos, isto sem considerar a capacidade feminina de experimentar orgasmos múltiplos.

A parte que se vê é apenas a ponta do iceberg.

Em outras palavras, esse pequeno ponto de prazer, afeta toda a região do clitóris, além de se somar a ele os prazeres que fluem do resto da vagina e que se expande até mais abaixo pelo órgão genital feminino, por cerca de aproximadamente 13 cm, coincidindo com o tamanho médio do pênis quando não está ereto. Compõe-se da mesma forma, de uma pequena glande, do corpo carnoso e das raízes nervosas que tornam o mesmo tão sensível, tanto que atinge todo o caminho até a parte inferior da abertura vaginal e do ânus e toda esta região goza e se contrai com o orgasmo.

A pele de cobertura do clitóris é semelhante a do prepúcio peniano.

Trata-se de uma pele para proteção do clitóris, com a finalidade de proteger a glande contra a excessiva exposição, atritos que poderiam irritá-lo, já que o clitóris possui muitas terminações nervosas e é sensível. Sem tal proteção, o simples contato dos tecidos das roupas poderia causar um extremo desconforto, irritações e dores.

O clitóris não envelhece.

Enquanto os seios de uma mulher podem ficar mais flácidos e a pele pode ter rugas na medida em que envelhece, o clitóris não está sujeito às mudanças que o resto do corpo está passando. Pode até se tornar maior com o tempo, porém sua capacidade de dar prazer e intensos orgasmos à mulher será a mesma, independentemente da sua idade, tenha ela 20 ou 90 anos.

Detalhes curiosos.

A retirada do clitóris, ou a extirpação cirúrgica da glande ou do prepúcio do clitóris, o que também é chamada de mutilação genital feminina praticada em algumas regiões da África, da Ásia e da Colômbia por razões culturais e religiosas, infelizmente ainda são realizados e as últimas avaliações dão conta de que cerca de dois milhões desses procedimentos são realizados anualmente.

Quanto aos animais, sabe-se que a maioria deles também têm clitóris embora o tema ainda esteja em estudos. Alguns animais dão a luz através do clitóris, como, por exemplo, é o caso das hienas. Acredite você ou não, o canal do parto nas hienas é o clitóris. Quando a hiena está pronta para dar a luz, ela expulsa o filhote através de um canal de uma polegada de diâmetro aproximadamente. Imaginem um homem dando a luz a través do seu pênis! É mais ou menos isto que acontece. Trata-se de algo muito perigoso e frequentemente algumas das jovens mães hienas, morrem durante o parto, mas isto é tema para outros posts.

Espero ter contribuído e me encontro à disposição para maiores informações se necessárias.

José Carlos Vitor Gomes, Psic.

WWW.sitedopsicologo.com.br

19 99191-5685

Ainda não existe comentários

Deixe uma resposta